WSL — Linux no Windows

Sim! É isso mesmo que você leu!!!

Já ouviu falar de poder rodar uma distribuição Linux dentro do Windows sem a necessidade de instalar uma máquina virtual? Isso mesmo, agora você pode! Essa não é uma opção nova. Na verdade, é uma função desde a versão do Windows 10 Build 14316, mas agora com a atualização para versão 2004 Build 19041, ganhou mais funcionalidades e muitas, muitas melhorias como por exemplo o WSL 2 que é uma nova versão da arquitetura no WSL que altera o modo como as distribuições do Linux interagem com o Windows. As metas principais do WSL 2 são aumentar o desempenho do sistema de arquivos, bem como adicionar compatibilidade completa com a chamada do sistema.

Como funciona na prática?

A Microsoft desenvolveu uma camada de compatibilidade usando bibliotecas do Kernel Windows — sem nenhum código Linux — para reproduzir binários executáveis do Linux nativamente no Windows 10. Vale frisar que não se trata de um emulador ou virtualizador, a interface de kernel do WSL converte as chamadas dos binários Linux em chamadas de sistema do Windows e as executa em velocidade nativa — papel parecido ao que o Wine executa nos sistemas Linux. Você pode obter detalhes desse processo lendo o artigo oficial da Microsoft.

Leia mais:

Proxmox VE – Criando Máquinas Virtuais
Como converter VMs VMware em Hyper-V
Como renomear uma VM do Azure via Powershell
Aprenda já a criar VMs no azure por linha de comando
Como Atualizar o Windows Server 2012 R2 Standard para o Windows Server 2016 Datacenter

Como ativar?

Já que estamos falando de Linux, vamos fazer tudo na linha de comando (aqui é TI Raiz kkkkkkkkk).

Antes de instalar as distribuições do Linux no Windows, você deverá habilitar o recurso opcional “Subsistema do Windows para Linux”.

Abra o PowerShell como administrador e execute:

dism.exe /online /enable-feature /featurename:Microsoft-Windows-Subsystem-Linux /all /norestart

Image for post

Sistema WSL habilitado. Agora vamos atualizar para o WSL 2.

OBS: Como falei acima, o WSL somente para a verso 2004 Build 19041. Confirme sua versão abrindo Prompt de Comado (CMD) e digite ver

Image for post

Antes de instalar o WSL 2, você deve habilitar o recurso opcional “Plataforma de Máquina Virtual”.

Abra o PowerShell como administrador e execute:

dism.exe /online /enable-feature /featurename:VirtualMachinePlatform /all /norestart

Image for post

Reinicie o computador para concluir a instalação do WSL e a atualização para o WSL 2.

Após reiniciar, vamos instalar uma distribuição Linux:
Abra a Microsoft Store e escolha sua distribuição do Linux favorita.

Image for post

Na página da distribuição, selecione Obter:

Image for post

Configurar uma nova distribuição

Na primeira vez que você iniciar uma distribuição do Linux recém-instalada, uma janela de console será aberta e será solicitado que você aguarde um ou dois minutos para que os arquivos sejam descompactados e armazenados em seu PC. Todas as futuras inicializações deverão levar menos de um segundo.

Em seguida, você precisará criar uma conta de usuário e uma senha para sua nova distribuição do Linux.

Image for post

Definir a versão de distribuição para WSL 1 ou WSL 2

Verifique a versão do WSL atribuída a cada uma das distribuições do Linux instaladas abrindo a linha de comando do PowerShell e inserindo o comando (disponível somente no Windows Build 19041 ou superiores):
wsl -l -v

Image for post

Para definir uma distribuição para ter suporte de qualquer versão do WSL, execute:

Image for post

Assegure-se de substituir <distribution name> pelo nome real da sua distribuição e <versionNumber> pelo número ‘1’ ou ‘2’. Você pode retornar ao WSL 1 a qualquer momento executando o mesmo comando acima, mas substituindo “2” por “1”.

No meu caso, o comando ficou assim:

Image for post

Além disso, se quiser tornar o WSL 2 sua arquitetura padrão, você poderá fazê-lo com este comando:

Image for post

Isso definirá a versão de qualquer nova distribuição instalada no WSL 2.

Instalei a distribuição Debian e já está como WSL versão 2:

Image for post

Agora meu amigo, é só colocar em prática aquele curso de linha de comando do Linux.

Até a próxima pessoal.

#FicaDica

Este artigo foi útil?

Para manter um padrão de qualidade para vocês, investimos em um ótimo plano de hospedagem, CDN Pago, Plugins de Otimização para o Site, etc…

Ajude-nos a manter o projeto ativo! 

Acompanhe as novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram.

Luiz Roberto Gomes
Maluco por tecnologia, amante incondicional da informação e acima de tudo buscador de um mundo voltado para TI. Trabalho com Infraestrutura de TI por mais de 10 anos. Amo escrever e você encontra esse amor no https://luizrgomes.medium.com/ DevOps, uma paixão que está aumentando a cada dia. Vivência em infraestrutura de rede, Data Center, Certificação Digital, Telefonia IP, Nuvem Google, Azure e aprendendo AWS.
pt_BRPortuguese

nossos artigos já te ajudaram?

Você pode contribuir com o Dicas de Infra a partir de R$1,00 por mês no apoia.se!

Para mantermos a qualidade do Site investimos em Serviços de CDN, plano de hospedagem de alto desempenho e outros plugins para otimização de imagens do site, etc…