Reconhecimento facial — Você concorda?

Tecnologias de reconhecimento facial são rejeitadas pelos consumidores.

Como a segurança da informação e de nossas vidas, nossos acessos e assim por diante (nunca ouvimos tanto sobre segurança da informação como nos últimos dias), é muito importante, compartilho essa bela matéria sobre reconhecimento facial. Você é a favor ou contra? Vamos comentar sobre o assunto.

Leia mais:

“Novo Normal” está contribuindo para o aumento dos crimes cibernéticos
EVASÃO de Privacidade!
O que a TI nos reserva para 2020?

De acordo com uma pesquisa divulgada pela GlobalData, 53% dos entrevistados se disseram contrários ao uso de sistemas de reconhecimento facial por órgãos de segurança

Ao mesmo tempo em que existe um certo ‘oba-oba’ no uso de reconhecimento facial, especialmente em países onde segurança pública figura entre as principais preocupações, como no Brasil, avançam reações negativas à disseminação dessa tecnologia.

A pesquisa tem uma amostra pequena, de 644 entrevistados, mas é ilustrativa de como o reconhecimento facial é algo que divide opiniões. Mais do que isso, sugere que a resistência a esse tipo de tecnologia biométrica avança na mesma medida que a disseminação de seu uso.

Há razões para isso. Desde que, ainda em 2018, uma das várias ferramentas de reconhecimento facial apontou incorretamente 28 congressistas americanos como criminosos procurados, outros estudos suportam a preocupação com a tecnologia biométrica.

Num dos mais recentes, divulgado em dezembro de 2019 pelo NIST, o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia dos EUA, a análise de mais de 200 algoritmos de reconhecimento facial mostrou altas taxas de ‘falsos positivos’, e especialmente que elas são 100 vezes maiores para negros e asiáticos do que para brancos.

Sucessivas conclusões como essa levaram a cidade de San Francisco, nos EUA, a banir o uso de reconhecimento facial pela polícia. Movimento que foi primeiramente seguido por outras cidades, como Oakland e Somerville, mas que se alastrou para estados. Oregon, New Hampshire e Califórnia já têm leis a respeito. Nova Jersey e Nova York estão na fila.

Enquanto isso, a Europa estuda suspender o uso de tecnologias de reconhecimento facial por cinco anos, conforme proposta em análise pela Comissão Europeia. Entre os dados preocupantes, a constatação de que o sistema de reconhecimento facial amplamente utilizado pela polícia de Londres, na Inglaterra, faz identificações incorretas de potenciais suspeitos em 81% dos casos.

No Brasil, onde a segurança pública é problema sério, pelo menos cinco estados já adotam a tecnologia — Bahia, Rio de Janeiro, Santa Catarina, Paraíba e Ceará — enquanto Distrito Federal, Minas Gerais, Pará e Espírito Santo planejam entrar no clube. A experiência indica, no entanto, que a tecnologia reforça os preconceitos de sempre: segundo pesquisa da Rede de Observatórios de Segurança, mais de 90% dos presos com uso desses recursos são negros.

E agora? A tecnologia veio para ajudar ou para atrapalhar?

Espero seu comentário para debatermos esse assunto.

Fonte: Convergência Digital e Cryptoid

Este artigo foi útil?

Para manter um padrão de qualidade para vocês, investimos em um ótimo plano de hospedagem, CDN Pago, Plugins de Otimização para o Site, etc…

Ajude-nos a manter o projeto ativo! 

Acompanhe as novidades em tempo real. Siga nosso perfil no Instagram..

Luiz Roberto Gomes
Maluco por tecnologia, amante incondicional da informação e acima de tudo buscador de um mundo voltado para TI. Trabalho com Infraestrutura de TI por mais de 10 anos. Amo escrever e você encontra esse amor aqui no Dicas de Infra. DevOps, uma paixão que está aumentando a cada dia. Vivência em infraestrutura de rede, Data Center, Certificação Digital, Telefonia IP, Nuvem Google, Azure e aprendendo AWS.
pt_BRPortuguese

ATÉ 90% DE DESCONTO

DECOLE SUA CARREIRA!!

Quer dar um upgrade na sua carreira? 

Invista em você e saia na frente! Conquiste aquele emprego dos sonhos em 2022!